E o impeachment de Dilma? Será que rola?


   Já começo o post falando que não entendo muito sobre política e que antes desse bafáfá de impeachment da Dilma, eu ainda não tinha pesquisado sobre o assunto. Mas tudo bem, cá estou eu depois de algumas pesquisas pra falar sobre política. Se algum de vocês for entendido no assunto e achar que o que eu escrevi foi uma completa besteira, por favor comente aí embaixo e ajude a aumentar meu conhecimento.

   Vocês sabem o que é realmente o impeachment, o que o político tem que fazer pra que ocorra um e se pode ocorrer com Dilma?

   O impeachment é um termo usado para quando um chefe do poder executivo é cassado. Para que o tal do impeachment aconteça, é necessário um pedido/denúncia com consistência, informando algum crime comum ou de responsabilidade que o governante tenha cometido. Pode parecer estranho mas até agora não existe provas concretas que Dilma tenha cometido algum desses crimes, mesmo com todas essas delações da Operação Lava Jato. Mas nunca se sabe né?!

   É claro que sempre tem opiniões que confirmam que nossa presidenta participou do escândalo da Petrobrás, como o de Ives Gandra Martins (jurista e professor emérito da Mackenzie) para a BBC: "Se eu sou diretor de uma empresa, essa empresa é saqueada por oito anos, em bilhões de reais, será que ninguém percebeu? Então, ela deixou que a empresa fosse saqueada." E sua ideia é rebatida por Pedro Serrano (especialista em direito constitucional) "A Constituição fala em crime político, tem que ter uma conduta dolosa. Nenhum artigo da lei de impeachment fala sobre a modalidade culposa."

   É através da leitura de diversas reportagens e opiniões que você vai entendendo mais do assunto. Boa parte não é a favor do impeachment e nem acredita que seja tão possível assim. E não é gente tipo eu falando, é gente que estuda e sabe de leis e políticas.

   A probabilidade para que Dilma saia do poder não é muito grande. "Eu tenho a impressão que, juridicamente tem base, mas dificilmente um presidente não tem um terço do Congresso do seu lado" ,segundo Gandra ''politicamente improvável''.


   Mas ok, já que um impeachment é feito através de um pedido/denúncia e aí? Qualquer um pode fazer isso? 

   Sim, pode. Não é valido um abaixo-assinado, nem voto popular, nem nada do tipo. Tem que ser um documento formal, com provas dos tais crimes e tal. A denúncia pode ser encaminhada ao Congresso Nacional mas cabe ao presidente da Câmara dos Deputados (Eduardo Cunha) julgá-la. Caso ele julgue e apoie o pedido, é enviado aos parlamentares, caso contrário, o pedido morre ali. É preciso que dois terços dos 513 deputados (sendo que 304 estão na base aliada a Dilma) votem a favor do pedido para que ele seja encaminhado ao Senado. Lá no Senado é preciso que dois terços, de 81, dos membros também votem a favor (onde Dilma possui 52 Senadores aliados a seu governo). E só depois pode chegar ao STF


   E aí? Deu pra entender um pouquinho? É meio confuso, eu sei. Mas é bom saber que não depende só do povo o processo de impeachment, é algo complexo. Não acredito que haja um impeachment de Dilma. (mas se acontecer, não precisa me tacarem pedras, ok obrigada) E outra, se Dilma sair entra Temer... Pois é pessoal, sem saída.

   Estava ouvindo um repórter do SBT falar sobre o assunto, enquanto cobria a manifestação de SP e concordei com ele em alguns pontos. Talvez se acontecesse o impeachment, aconteceria também uma instabilidade no cenário político do Brasil. O impeachment não acontece só por causa de uma insatisfação do povo em relação ao governo. E se acontecer, quem garante que no futuro, quando outro presidente assumir, não aconteça outras manifestações pedindo que o tal presidente saia. Ia ficar nessa de troca de presidente toda hora. 

   O certo é o povo se conscientizar na hora de votar e ir as ruas para pedir melhorias no governo, pra botar aquela pressão, e não pra pedir que seja deposto todo o presidente que o povo tiver insatisfeito. Politica não funciona assim. Tem anti PT insatisfeito? Tem, sim senhor. Tem petista insatisfeito? Também tem, sim senhor. O país vai melhorar de uma hora para a outra? Claro que não. O povo votou, agora aguenta. Mas não é um ''aguenta aí todas as coisas ruins que vai vim, odeio o Brasil, bem feito pra quem votou nessa Dilma'', é um ''aguenta a Dilma até o fim (fazer o que?), mas não deixe de acreditar no Brasil e não deixe de exigir seus direitos.'' 

    Bom, eu não sou a melhor pessoa do mundo pra falar de política e assumo que fiz esse post mais para o meu conhecimento mesmo. E cabe a cada um pesquisar mais antes de sair falando, sobre qualquer assunto aliás. E caso alguém queira acessar os links que vi sobre esse assunto, é só clicar na lista abaixo.

Fontes: Exame, Folha, BBC e Uol




Compartilhe:

, , , ,

Comentários

0 comentários:

Postar um comentário